segunda-feira, 26 de outubro de 2009

[Manual sobre medicamentos grátis]

2008 GBR


CUIDADO COM OS MEDICAMENTOS
Como evitar problemas com os medicamentos
Em casa

•Faça uma lista de todos os remédios que toma, mesmo daqueles que não têm prescrição. Anote o nome, quem receitou, as quantidades e o horário. Mantenha uma cópia em casa e outra no bolso ou na carteira

•Leia e guarde as bulas

•Siga horários e quantidades de acordo com o indicado pelo médico

•Verifique as datas de vencimento das drogas e elimine os remédios velhos

•Não utilize remédios prescritos para outras pessoas

• Não interrompa o tratamento sem aval do médico. Nem tome doses menores ou maiores do que as prescritas

•Evite misturar remédios e álcool


No consultório

• Pergunte se há alternativas terapêuticas ao remédio

• Informe-se sobre a ação da droga, o período de administração, como saber se está funcionando, o que poderá sentir enquanto toma a medicação

•Informe ao médico também sobre o uso de vitaminas, fitoterápicos, laxantes e os remédios vendidos sem prescrição. Eles podem interferir na ação das drogas

•Pergunte sobre a administração do remédio com comida. Alguns podem ter eficácia menor se tomados na s refeições

•A cada nova consulta, revise com o médico os medicamentos que toma

•Comunique o profissional imediatamente se tiver problemas após tomar o remédio



Remédios que devem ser usados com cuidados redobrados


Antidepressivos com forte ação anticolinérgica .

Trazem efeitos colaterais como constipação intestinal, boca seca, retenção urinária, problemas

que muitas vezes já estão presentes nos idosos

Benzodiazepmicos

Tranquilizantes, remédios para dormir. Podem causar dependência

Analgésicos opióides

Medicamentos contra a dor. Podem levar à dependência, mas no Brasil são pouco utilizadas

Indometacina

Um tipo de antiinflamatório. Pode trazer problemas estomacais e diminuir o efeito de drogas para baixar a pressão, muito utilizadas por idosos l

Hipoglicemiantes de longa ação

Reduzem os teores de açúcar no sandue por muito tempo e podem levar a demaios ou quedas

Relaxantes musculares

Em teoria, só deveriam ser utilizados como coadjuvantes de anestesias. Podem agravar o quadro de fragilidade muscular.
http://www.seaacsjc.org.br/Saude/cuidado_medicamentos.htm



0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Divulgue

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More